(Tempo de leitura: 4 minutos)

Já não é mais novidade que as relações de consumo mudaram. Cada vez mais os consumidores valorizam boas experiências com as marcas e isso faz toda a diferença na hora da fidelização.

Essa necessidade fez com que o marketing percebesse a importância do conceito de Human Experience (HX), como essencial para os negócios.

Ao mesmo tempo que as tecnologias e o avanço digital facilitaram nossas vidas, por outro lado, também limitou as relações sociais. E hoje, mais do que nunca, as pessoas prezam por esse vínculo. 

Por isso, as marcas que promovem uma experiência humana aos seus clientes, saem na frente das demais. Então, vamos entender melhor sobre este conceito?

O que é Human Experience?

O Human Experience, que em português significa experiência humana, é o conceito de estratégia de marketing focada nos seres humanos, a fim de criar conexões de valor. O foco da marca é se conectar com a pessoa por trás das telas de interação.

O marketing com base na Human Experience prioriza a essência humana, quebrando a artificialidade das relações digitais, além do marketing de relacionamento.

Esse processo muda a direção do marketing que antes apenas enxergava os consumidores como público-alvo, e agora passa a vê-los e tratá-los como pessoas únicas. 

Essa prática ajuda a mudar a percepção da marca, e a construir o marketing de defensores e relações que engrandecem os negócios.

Os 4 pilares do Human Experience

O Human Experience possui quatro pilares para serem desenvolvidos nas estratégias de marketing. Entenda sobre cada um deles:

Propósito

O propósito é o porquê da marca, o que dá sentido para ela existir. Através do propósito, surge a motivação para se posicionar no seu lugar no mundo e deixar a sua marca. 

As pessoas quando se identificam com o propósito de uma marca, tendem a se engajar mais com ela, porque querem fazer parte das ações que ela propõe.

Empatia

A empatia é essencial nas relações sociais, e entre marcas e consumidores isso não é diferente. Através da empatia conseguimos nos colocar no lugar do outro, entender os seus sentimentos, e assim nos tornarmos mais humanos. 

Ela se torna um dos pilares da HX justamente porque ao se colocarem no lugar de seus consumidores, as marcas não tomam posições preconceituosas, como machistas e homofóbicas, por exemplo. 

Também é através da empatia que campanhas de marketing podem ser melhor direcionadas a momentos cruciais, como o que estamos vivendo com a pandemia de Covid-19.

Autenticidade

Uma marca autêntica não tem medo de assumir os seus valores, nem mesmo frente a assuntos polêmicos. A autenticidade mostra que uma marca também é feita por seres humanos, passíveis de erros e acertos. 

Assim, ao expor sua vulnerabilidade e posicionamento, uma marca autêntica encontra e se aproxima ainda mais da sua comunidade, feita de pessoas que se identificam e criam conexão com ela.

Reciprocidade

O sentimento recíproco é esperado por todas as pessoas em suas relações, e mais uma vez, no consumo não é diferente.

A reciprocidade, faz com que as marcas demonstrem que se importam com os seus consumidores, que os ouvem, e levam em consideração o que eles estão dizendo. 

Uma marca recíproca não ignora quem a indica, nem quem entra em contato, independente do canal e da situação. 

As vantagens de humanizar a sua marca

Até aqui, você já entendeu que uma marca humanizada não é apenas uma tendência, mas sim uma necessidade, certo? Agora veja os benefícios da Human Experience para o seu negócio:

  • Aumenta a valorização e relevância da marca;
  • Fideliza ainda mais clientes;
  • A marca se dedica a fazer o bem em sociedade;
  • Os pontos acima impactam em um lucro sustentável.
Como aplicar o Human Experience na prática

Partindo do princípio dos quatro pilares de HX, as marcas devem incorporar seu propósito e seus valores em todas as ações que fizer, desde a cultura organizacional até as campanhas de marketing. 

Assim também deve proporcionar um ambiente acolhedor aos seus colaboradores, que é o primeiro passo para expressar a sua empatia. Através de um ambiente de trabalho saudável, que aceita erros e falhas sem condená-los, uma marca se posiciona ainda mais humana para quem está de fora.

Não ter medo de assumir uma posição também é fundamental. É claro que nesse processo muitas pessoas irão discordar, mas as conexões valiosas serão fortalecidas.

Por fim, não se esqueça de retribuir o que as pessoas fazem pela sua marca, de uma forma que elas sejam impactadas positivamente.

Gostou de entender o que é Human Experience? Então, que tal assinar nossa newsletter e receber mais conteúdos como este? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Open chat
Fale pelo What'sApp