(Tempo de leitura: 3 minutos)

O comportamento do consumidor vem se modificando ao longo do tempo. É muito comum que, antes e a compra ser feita, ele faça uma longa pesquisa sobre o produto ou serviço que deseja contratar. Ele quer mais informação para não se arrepender da compra. E é aqui que as empresas precisam descobrir o que é Jornada do Cliente e como ela pode levar o consumidor a adquirir um produto ou serviço seu.

A Jornada do Cliente também ajuda o consumidor a identificar um produto ou serviço do qual ele nem sabia que estava precisando para resolver um determinado problema. Como você pode ver, entender como funciona a jornada e aplicá-la ao seu modelo de negócio é muito importante para alcançar as metas de vendas.

Vamos agora falar de uma maneira mais detalhada sobre esse assunto para que você e sua equipe possam aproveitar cada informação. Acompanhe!

O que é Jornada do Cliente?

A jornada é basicamente todo o percurso que o cliente faz dentro da sua empresa desde o primeiro contato online. Por exemplo, digamos que ele estava sentindo alguns sinais e sintomas e resolveu entrar na internet para investigar o que poderia ser. Percebeu que precisava de um determinado especialista e encontrou o blog do site da sua clínica. Esse já é o primeiro contato.

As necessidades desse cliente vai mudando com o passar do tempo e a sua empresa precisa atender a essas necessidades. No primeiro momento, ele pode não achar que ainda seja hora de, por exemplo, fazer uma pós-graduação. O sua equipe precisa criar conteúdo relevante para mostrar a esse consumidor que fazer uma pós, neste momento, trará muitas vantagens. Dessa forma, tudo o que for criado deve levá-lo sutilmente até o momento da compra.

Quais são as etapas desse processo?

A Jornada do Cliente é dividida em etapas das quais faleremos agora. Confira!

Aprendizado e descoberta

Um dos seus potenciais clientes tem um problema ou uma dúvida, por isso, ele vai até o Google e digita uma palavra-chave para receber o retorno dessa pesquisa. Ele espera que conteúdos sobre o assunto apareçam, conteúdos que realmente o ajudem a resolver o problema ou sanar a dúvida.

Para atender a essa necessidade inicial do consumidor, uma boa estratégia é criar conteúdos por meio de blogs, infográficos, imagens e vídeos. Você deve dar dicas relacionadas com o nicho da sua empresa, mas ainda não é hora de falar sobre ela.

Consideração da solução

Nesse momento, o potencial cliente em questão já começa a entender qual problema possui. A partir disso, ele muda a pesquisa e passa a procurar possíveis soluções para ele. 

Dessa forma, a sua empresa precisa criar conteúdos mais específicos, que ofereçam quais são essas soluções que o consumidor procura. Nesse caso, formatos de conteúdos como e-books webinars e outros de maior profundidade são úteis.

Decisão de compra

Aqui, o potencial cliente já sabe que precisa solucionar o problema e sabe exatamente o que deve fazer. Por exemplo, ele precisa perder peso (problema) e identificou a reeducação alimentar como possibilidade (solução escolhida) e por fim, ele vai em busca de quem oferece essa solução.

Por isso, nesse momento, ele pode ir atrás de depoimentos de outros compradores, cases de sucesso, a empresa pode oferecer teste grátis no caso, principalmente, de serviços e demais conteúdos que consigam comprovar que o produto ou serviço da sua empresa realmente poderá solucionar o problema da persona. É nessa hora que o seu conteúdo precisa falar sobre o que a sua empresa é capaz de oferecer.

Mas a Jornada do Cliente não acaba por aqui. Depois da compra realizada, esse é o melhor momento para fidelizá-lo. Você pode nutrir o relacionamento por e-mail marketing e incentivá-lo a fazer mais compras agora que ele já confia na sua marca.

Ficou com alguma dúvida sobre como aplicar a Jornada do Cliente à estratégia da sua empresa? Deixe-a aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>