(Tempo de leitura: 3 minutos)

A gente sabe que você já ouviu a palavra lead milhares de vezes e que, talvez, você não saiba bem ao certo que realmente ela quer dizer. Vamos desmistificar seu significado e fazer com que você, de uma vez por todas, trabalhe e utilize bem seus (futuros) leads!

Não perca essa oportunidade: a newsletter da Lamarca trará a você os mais modernos insights do marketing digital, direto ao seu e-mail. Cadastre-se no formulário ao lado e fique tranquilo: SPAM, por aqui, não tem vez! 👉

O que, de fato, é um lead?

Simplificando ao máximo, um lead é um possível cliente; ele é o consumidor (ou interessado) de um serviço/produto, que chegou até você através de algum canal. No marketing digital, sua forma de atração é, por muitas vezes, através da criação de conteúdo de topo de funil.

Esse funil é uma ferramenta de alta eficiência, que tem como principal objetivo atrair um lead, convertê-lo a cliente, fazê-lo finalizar uma transação e, por fim, fazer com que ele volte a procurar a marca. Para saber mais sobre o que é e como utilizar o funil de vendas, acesse nosso artigo!

Porque focar na geração de leads?

Diferente de visitantes, os leads já são usuários ou necessitam do produto/serviço que procuram. Isso é, diferente de um simples visitante em seu site, a intenção em fechar um negócio já está lá… O que você precisa é alimentá-la!

Como alimentar leads?

Utilizando a ferramenta de Funil de Vendas, e as estratégias do Inbound Marketing, temos a possibilidade de guiar um lead à ação final (compra, contrato de serviço etc.). Se você quiser se aprofundar no Inbound Marketing, recomendamos o download de nosso e-book gratuito, clicando aqui! De qualquer forma, resumimos uma estratégia básica de atração e nutrição de leads:

Atraindo o lead

Como dito anteriormente, uma das formas de se atrair um lead é através da criação de conteúdo de topo de funil. Imagine a seguinte situação: você tem uma loja que vende colchões; uma pessoa, que tem lordose e está sempre com dores, quer saber qual a melhor opção de colchão para ela. Qual você acha que será seu instinto: ir direto a um site de uma loja de colchões ou pesquisar “qual melhor colchão para lordose”? Podemos garantir que, na maioria das vezes, a segunda opção é a escolhida. E imagine que oportunidade maravilhosa se um dos primeiros resultados fosse um artigo no blog de sua loja explicando como pessoas com lordose podem escolher seus colchões. Pronto, você tem um lead!

Precisamos dos contatos

De nada adiantará a pessoa interessada entrar em suas redes, se você não ter o controle de quem ela é, e nem puder entrar em contato com ela. Dessa forma, seguindo o funil de vendas, devemos oferecer a ela uma vantagem a fim de fazer com que ela deixe seus dados. Que tal, por exemplo, um desconto de 15% em troca do nome, e-mail e telefone? E lembre-se: esses dados devem ser tratados com TODA a cautela.

Converse com o lead, mesmo que não diretamente

Além de ligações e e-mail diretos, através do time comercial, você também poderá alimentar o lead com informações através de, por exemplo, e-mail marketings e newsletters.

Lead convertido, parabéns!

Esquecido por várias marcas, o pós-venda é tão (ou até mais) importante quanto o pré-venda. É através dele que você encantará o cliente, fazendo com que ele se fidelize à marca. Tenha um serviço de SAC organizado, utilize ferramentas de pesquisa para saber a satisfação do cliente com o produto/serviço, e esteja sempre presente, através dos itens acima. Dessa forma, as chances de ele voltar a fazer negócios com sua empresa serão bem maiores.

E aí, entendeu o conceito e como tratar um lead? Então mãos à obra. E, para criar a estratégia de marketing digital perfeita, conte com os mais de 10 anos de experiência da Lamarca no mercado. Nos envie um e-mail através do formulário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>